Background

Ano Novo: álcool e velocidades deixam marcas

Ano Novo: álcool e velocidades deixam marcas

A condução sob o efeito de álcool e o excesso de velocidade voltaram a marcar mais uma passagem de ano. Estas foram as principais infrações cometidas ao Código da Estrada, de acordo o balanço final da operação de fiscalização conduzida pela Guarda Nacional Republicana (GNR), para a qual foram destacados 3.000 militares.

Na operação de fiscalização de ano novo, que decorreu entre 28 de dezembro e 2 de janeiro, foram fiscalizados aproximadamente 37.900 condutores e contabilizaram-se um total de 10.015 infrações rodoviárias, das quais:

  • 3.977 foram por excesso de velocidade; 
  • 1.003 por excesso de álcool no sangue;
  • 558 por falta de inspeção periódica; 
  • 440 por incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 358 por falhas no sistema de iluminação;
  • 291 por condução com telemóvel;
  • 247 por falta de seguro de responsabilidade civil.

 
No decorrer destas operações foram ainda detidos 332 condutores por apresentarem uma taxa de álcool no sangue superior a 1,2 g/l e 93 condutores por falta de habilitação legal para conduzir.

Ao longo desta operação registaram-se 1.189 acidentes, dos quais resultaram 431 feridos e 8 vítimas mortais. 

Preencha os seus dados para falarmos consigo.

      O prazo de defesa da minha multa termina amanhã
      Tomei conhecimento da Politica de Privacidade
      Presto o meu consentimento, livre e voluntário, para a recolha e tratamento dos meus dados pessoais para o envio de comunicações próprias e de terceiros relativas a serviços, notícias, convites, eventos, e outras atividades relacionadas com a área jurídica.