Background

Conduzir de noite: as 5 regras de ouro

Conduzir de noite: as 5 regras de ouro

Quando cai a noite, perdemos a iluminação natural que o sol nos oferece. A iluminação de estrada, para além de por vezes não estar a 100%, nunca é suficiente para garantirmos a máxima segurança quando estamos ao volante. 

Apesar de haverem menos condutores na generalidade das estradas, a visibilidade é menor e o cansaço acumulado de um dia ativo podem afetar negativamente o desempenho da condução. Uma atitude irrefletida pode mudar por completo o rumo da sua vida e da de quem partilha a faixa de rodagem consigo. 

Perante as condições que a noite nos impõe, existe um conjunto de princípios básicos que devemos aplicar à nossa condução para nos adaptarmos ao contexto:

 
1. Não conduza se estiver cansado

Se estiver cansado e fora das suas melhores capacidades, não corra o risco de se colocar a si e a outros passageiros ou condutores em perigo. A fadiga reduz a sua capacidade de reação em situações adversas e, no final do dia, nada é mais precioso do que a sua saúde e segurança.


2. Controle muito bem a velocidade

Todos nós sabemos que à noite há menos veículos a circular na estrada, fator que nos leva muitas vezes a desafiar os limites de velocidade para “encurtar” a distância até ao destino. No entanto, o excesso de velocidade, aliado à visibilidade reduzida, condiciona a estabilidade do veículo e a capacidade de reação de quem está ao volante.


3. Utilize as luzes mais apropriadas

Tenha atenção ao ângulo dos médios para não encadear os condutores que circulem em sentido oposto ao seu e não utilize os máximos se partilhar a estrada com outras viaturas.

Faça uma revisão regular aos seus faróis para assegurar que as luzes de cruzamento (médios) e as luzes de estrada (máximos) do seu veículo estão a funcionar corretamente. A limpeza e a regulação dos seus faróis são tarefas que estão ao seu alcance e que deverá assumir periodicamente.


4. Verifique os espelhos e para-brisas

Tenha igual atenção à posição dos seus espelhos retrovisores para assegurar a máxima visibilidade nos ângulos possíveis e evitar reflexos indesejados provocados pelos faróis dos outros veículos.

Certifique-se que as escovas do limpa para-brisas estão operacionais. Lembre-se que é recomendável substituir as escovas do limpa para-brisas 1 vez por ano.


5. Numa viagem longa, pare a cada 2 horas

Todos sabemos que não é recomendável conduzir por longos períodos de tempo sem pausas. Em viagens longas, é importante faça curtas paragens em estações de serviço para descansar o corpo, tomar um café e comer uma pequena refeição, para que de seguida possa retomar a viagem com as energias renovadas. 

A grande maioria dos acidentes rodoviários que ocorre de noite são provocados por condutores que adormecem ao volante. 

 

Para além de ser do conhecimento geral que não se deve conduzir sob o efeito do álcool, lembramos que determinados medicamentos podem provocar sonolência como efeito secundário. Se estiver medicado, leia as contra-indicações no folheto do seu medicamento antes de assumir a responsabilidade da condução.

Preencha os seus dados para falarmos consigo.

      O prazo de defesa da minha multa termina amanhã
      Tomei conhecimento da Politica de Privacidade
      Presto o meu consentimento, livre e voluntário, para a recolha e tratamento dos meus dados pessoais para o envio de comunicações próprias e de terceiros relativas a serviços, notícias, convites, eventos, e outras atividades relacionadas com a área jurídica.